sábado, dezembro 09, 2006

PRESÉPIO ANIMADO...



("clikcando" amplia a foto)

...com chuva, relâmpagos e trovões.


PRESÉPIO INESQUECÍVEL

A JUNTA DE FREGUESIA DE SANTA CLARA,
com a preciosa colaboração de descendentes (José Manuel e Paulo Jorge Soares) de uma família que em Santa Clara, tradicionalmente, criava e instalava um interessante presépio movimentado, tomou a iniciativa de "reconstituir" o que para diversas gerações é uma consistente recordação; O PRESÉPIO DA FÁBRICA DO AÇÚCAR.
O presépio está em exibição naquele que há-de ser o auditório do C.C. de Santa Clara, podendo ser visitado no horário abaixo indicado:

Segundas, Quartas e Quintas, das 18:00 às 20:00h.
(dias de funcionamento da JUNTA DE FREGUESIA)

Em breve poderá ser anunciado um horário mais alargado.





segunda-feira, dezembro 04, 2006

Um presépio inesquecível



Em tempos de eu ainda brincar,
De quantos presépios havia,
O da Fábrica do Açúcar
Era o fascínio da freguesia.

Vinha gente de todo o lado,
Uma autêntica romaria,
Que, só o zelo do empregado
Controlava tanta euforia.

Era um presépio encantado
Com relâmpagos e chuva a cair,
Tudo tão bem trabalhado
Que, parece, não mais torna a vir.

E assim as tradições vão acabando,
Os novos disso pouco querem saber,
Já não há a quem ir perguntando
Os velhos estão a desaparecer.

Vida Nova seria também fazer
Um lindo presépio tradicional
Para que todos pudessem ver
O talento do nosso pessoal.

Do Canadá com Santa Clara no coração;
Lúcia Maria Medeiros Cabral

quarta-feira, novembro 15, 2006

Dando um passo atrás


Recebido ontem dos “esttates”, aqui fica o programa da visita do Presidente da Junta de Freguesia de Santa Clara na sua recente deslocação aos EUA.
Ao que se conhece – e já confirmado por alguns dos comentários por aqui escritos – cumprido na integra.
Tudo isso tem mais importância, quando, ao contrário do que alguém já por aqui “envenenou”, todo este esforço tem como fundamentais fontes de financiamento:

1 – A comunidade Santaclarense na diáspora que suporta – com gosto e prazer como aqui já foi referido – “trnasfers”, alojamento, alimentação e, nalguns casos, as próprias passagens.

2 – Os que se deslocam, que não sendo profissionais autárquicos, nem funcionários de empresas municipais, para além do enorme esforço físico – é de “viagens relâmpago” do que se trata –, só penalizando a sua vida pessoal, familiar e profissional as podem fazer.



Visita de Trabalho do Presidente da Junta de Freguesia de Santa Clara aos Estados Unidos

Sexta-feira, 27 de Outubro – Chegada a Boston.

Sábado, 28 de Outubro,
(manhã)
a) Espera da caravana do Canadá;
b) Entrevista à Estação de Rádio Globo, em New Bedford.

(almoço)

(tarde)
às 16:00 – Missa na igreja do Santo Cristo, Fall River, por alma dos santaclarenses falecidos.
às 18:00 - Convívio em New Bedford, no Clube dos Pescadores:
a) Confraternização com os santaclarense na diáspora;
b) Distribuição do boletim informativo da junta de freguesia e contacto individual com todas as pessoas presentes no convívio. O presidente da junta teve a oportunidade de oferecer os serviços da junta a todos os santaclarenses na diáspora e, simultâneamente, auscultou os seus anseios, pareceres e opiniões sobre a freguesia e a diáspora de que fazem parte.

Domingo, 29 de Outubro
(almoço)
Reunião no Café Clipper, Fall River.
O presidente inteirou-se das necessidades da comissão dos Amigos Santaclarenses.
(tarde)
Visita familiar, com jantar.

Segunda-feira, 30 de Outubro,
(manhã)
Visita familiar, com almoço.
às 15:00
Visita à orla marítima de Fall River:
Parque Centenário, Museu de Texteis, estátua de homenagem a João Teixeira de Medeiros e
Portas da Cidade.
às 16:00 – Acompanhamento do protesto de cartazes de rua afixados nas casas de residentes contra o estabelecimento de tanques LNG (Liquified Natural Gas) nas zonas de Fall River-
Somerset-Swansea.
às 17:00 – Visita à lixeira da cidade de Fall River: sentido ecológico e económico da estrutura
às 18:00 - Reunião de trabalho, no Ateneu Comercial em Fall River, com os santaclarenses na diáspora, das zonas de Massachusetts, Rhode Island e Connecticut. Aqui foram apresentados o que se tem feito no último ano e os projectos em desenvolvimento. Luís Cabral inteirou-se das aspirações dos santaclarenses, ficando assento a necessidade e importância dum site electrónico para a freguesia e uma secção da junta de apoio ao emigrante. Outros assuntos colocados como o repatriamento e a dupla-nacionalidade sem direito de votar no poder local.

Terça-feira, 31 de Outubro – Regresso a Ponta Delgada

terça-feira, novembro 14, 2006

São Martinho em Santa Clara




São Martinho; lume castanhas e vinho



Quando cheguei munido com a minha máquina (a mesma que ficou no Aeroporto de Toronto e, dias depois, regressou às minhas mãos. Milagres de Santa Clara!) já a primeira vaga tinha petiscado ou confortado o estômago.
Entre sardinhas e favas guisadas (excelentes), aguardando a saída das castanhas e fazendo jus ao São Martinho com um delicioso “cheiro do Pico”, “aqueciam-se os motores” para a sobremesa e respectivo digestivo.
Destes sim, fiz fotos. E como cada imagem vale por mil palavras, aí vão mais oito mil e tal palavras:

Sobremesa







Digestivo




E depois; "xixi" cama!

quarta-feira, novembro 08, 2006

O que me alembrei...

Correu a noticia que muitos Presidentes de Juntas de Freguesia acusavam a Dra. Berta Cabral de faltar aos compromissos assumidos, pelos vistos as verbas prometidas não chegaram.
Não querendo falar daquilo que se passa em casa alheia, vou simplesmente falar do que se passa em Santa Clara.
O Centro Cívico, a grande obra camarária em Santa Clara foi construído, mas ainda falta finalizar o anfiteatro. A zona da via da Nordela (mais conhecida como Cerca) desabou, a Dra. Berta disse que iria tratar do assunto, mas até hoje, já vão mais de 6 meses, ou será mais... só lá estão os bidões brancos e vermelho a sinalizar o desabamento...
Mais não tenho a dizer, digam agora vocês...

terça-feira, outubro 10, 2006

Foi há um ano

Ontem (09-10-2006) fez um ano que foi eleita a Junta de Freguesia de Santa Clara. Foi feita uma pequena comemoração na Mata da Doca onde se procedeu à entrega dos troféus do torneio de futebol. Luis Cabral fez um pequeno discurso em jeito de balanço, apontado também o que mais se pode fazer por Santa Clara.
A pergunta que faço a mim mesmo é:
Será que os Santa Clarenses sabem o que mais se pode fazer por Santa Clara? Será que temos consciência dos nossos problemas e das nossas capacidades?

segunda-feira, outubro 02, 2006

Encontro de Santaclarenses

É já no próximo dia 28 de Outubro que se realiza mais um Encontro de Santaclarenses. Desta vez, terá lugar nos Estados Unidos da América, no Fisherman's Club em New Bedford. Decerto será mais um momento de grande emoção e convívio para a família Santaclarense residente nos EUA e no Canadá.

Nota: Obrigada à Lúcia pela informação enviada para o e-mail do blog. Aos senhores da organização se quiserem acrescentar ou rectificar alguma informação, enviar fotografias, ... contactem-nos através do e-mail.

sábado, setembro 09, 2006

CONTRIBUTOS PARA UMA NOVA ATITUDE

Ceder ao primeiro impulso e acompanhar a tendência propagandista de “fazer coisas” só para ”mostrar coisas feitas”, seria carregar Santa Clara de forma ainda mais bruta do que aquilo que fizeram os que a votaram ao ostracismo durante todo este tempo.

São as “mantas de retalhos” que partem das partes para o todo.

Este momento pretende ser o início de um processo participado, um “retrato do todo”, Santa Clara, que nos ajudará a todos, santaclarenses, a encontrar soluções para as várias partes, aquelas com que mais nos identificamos. Tal como em qualquer caminhada que se pretende feita em conjunto, há que dar sempre um primeiro passo, imprescindível, na companhia de quem conhece Santa Clara, tão bem, ou ainda melhor do que nós. Por isso, isto é um convite, um desafio, o ponto de partida para uma jornada colectiva, um trabalho que valorizando as nossas “especiais” características; sermos santaclarenses, não ignora a integração deste novo núcleo administrativo na cidade, na ilha, nos Açores, no mundo.

Aqui está a primeira “prova”, outros “retratos” se seguirão; só com a vossa participação se pode atingir a qualidade procurada.

A “obra” será tanto mais do vosso agrado quanto maior for a participação conseguida, resultando naturalmente numa consequência disso mesmo.

Em Santa Clara não faltam exemplos de “milagres da vontade popular”!

Antecipadamente agradecidos

(a Junta de Freguesia, a primeira.)


Nota do Blog: Informação gentilmente disponibilizada pelos autores de "Contributos para uma nova atitude".

quarta-feira, setembro 06, 2006

Conferência Participada

Enviado pela Junta de Freguesia de Santa Clara com pedido de publicação (quer dizer de postagem):

A Junta de Freguesia de Santa Clara promove no próximo dia 7, Quinta-feira, pelas 20.30h uma conferência subordinada ao tema; “Intervenção popular e Projecto Participado em Santa Clara”.

Trata-se de dar consequência ao primeiro passo de um trabalho levado a efeito por um grupo de jovens filhos da freguesia, dois finalistas de arquitectura e um arquitecto, que, partindo de um “retrato” da nova freguesia, propondo alguma inquietação e convidando à participação, procuram “Contributos para uma nova atitude”.

Para além da “equipa projecto”, o painel de conferencistas é ainda constituído por:

Arquitecta Sílvia Santos;

Tenente Sérgio Resendes. (Lic. História e Sub-Director do Museu Militar dos Açores);

Arquitecto António Soares de Sousa.


Nota do Blog: Apareça! Não se esqueça que para criticar é preciso conhecer!

segunda-feira, setembro 04, 2006

Post Festivo #7

Antes que acabe a Festa...

4 de Setembro (Segunda-feira) - Noite de Jovens Talentos

20h Estrelinhas de Santa Clara (Recinto da festa situado na Rua Pe. Fernando Vieira Gomes)

22h Arrematações (Recinto da festa situado na Rua Pe. Fernando Vieira Gomes)

23h30 Entrega de troféus das provas de Pesca, Sueca e Dominó (Recinto da festa situado na Rua Pe. Fernando Vieira Gomes)

24h Despedida da imagem da Padroeira (Largo da Igreja de Santa Clara)


Visita obrigatória: Exposições no CCSC (20h-22h)!
Bazar, tente a sua sorte!
Não deixe de experimentar os petiscos e doces no Restaurante e Casa de Chá!

Nota: Informação extraída do Boletim Paroquial de Santa Clara (Agosto de 2006)

sábado, setembro 02, 2006

Post Festivo #6

A decorrer...

2 de Setembro (Sábado) - Noite Regional

8h Prova de Pesca (Calhau de Santa Clara)

9h Marcha pela Igualdade "Todas as cores, todas as raças, todos unidos"

10h Recolha de ofertas para as Arrematações.

14h30 Final do torneio de Sueca e Dominó (Centro Cultural de Santa Clara)

20h30 Arrematações (Recinto da festa situado na Rua Pe. Fernando Vieira Gomes)

21h30 Actuação de André Jorge (Recinto da festa situado na Rua Pe. Fernando Vieira Gomes)

Visita obrigatória: Exposições no CCSC (20h-22h)!
Bazar, tente a sua sorte!
Não deixe de experimentar os petiscos e doces no Restaurante e Casa de Chá!

Nota: Informação extraída do Boletim Paroquial de Santa Clara (Agosto de 2006).

sexta-feira, setembro 01, 2006

Post Festivo #5

Fim-de-semana maior em Santa Clara...

1 de Setembro (6ª feira) - Noite Regional

20h Torneio de Sueca (Centro Cultural de Santa Clara)

20h Abertura da Sala de Exposições (Centro Cultural de Santa Clara):
- Exposição comemorativa da passagem do Papa João Paulo II por Santa Clara;
- Exposição sobre o que eram os enxovais matrimoniais;
- Exposição fotográfica sobre os seis anos de Romarias em Santa Clara;
- Exposição de miniaturas em cedro de José Costa Pedro.

20h30 IV Festival de Folclore de Santa Clara (Recinto da festa situado na Rua Pe. Fernando Vieira Gomes)

22h30 Actuação do Grupo Reflexos (Recinto da festa situado na Rua Pe. Fernando Vieira Gomes)


Visita obrigatória: Restaurante e Casa de Chá!
Bazar, tente a sua sorte!

Nota: Informação extraída do Boletim Paroquial de Santa Clara (Agosto de 2006).

quinta-feira, agosto 31, 2006

Post Festivo #4

Depois de sabores distantes...

31 de Agosto (5ª feira) - Noite Divertida

20h Torneio de Dominó (Centro Cultural de Santa Clara)

20h30 Actuação do Grupo Tunalhos (Recinto da festa situado na Rua Pe. Fernando Vieira Gomes)

21h30 Actuação de Nuno Martins e as suas Bailarinas (Recinto da festa situado na Rua Pe. Fernando Vieira Gomes)


Visita obrigatória: Restaurante e Casa de Chá!
Abertura do Bazar, tente a sua sorte!

Nota: Informação extraída do Boletim Paroquial de Santa Clara (Agosto de 2006).

quarta-feira, agosto 30, 2006

Post Festivo #3

Ainda com os fados no ouvido...

30 de Agosto (4ª feira) - Noite Gastronómica Intercultural

20h Torneio de Sueca (Centro Cultural de Santa Clara)

20h30 Noite Gastronómica Intercultural - Comidas típicas do Brasil, Cabo Verde e Ucrânia (Recinto da festa situado na Rua Pe. Fernando Vieira Gomes)

21h Actuação de Henrique Ben-David e banda CVA (Recinto da festa situado na Rua Pe. Fernando Vieira Gomes)


Visita obrigatória: Restaurante e Casa de Chá!
A não perder: sabores do Brasil, Cabo Verde e Ucrânia!

Nota: Informação extraída do Boletim Paroquial de Santa Clara (Agosto de 2006).

segunda-feira, agosto 28, 2006

Post Festivo #2

Começa a Festa...

29 de Agosto (3ª feira) - Noite de Fados

20h Torneio de Dominó (Centro Cultural de Santa Clara)

20h30 Noite de Fados (Igreja de Santa Clara com continuação no recinto da festa situado na Rua Pe. Fernando Vieira Gomes)

20h30 Actuação de Carlos Galvão (recinto da festa situado na Rua Pe. Fernando Vieira Gomes)


Visita obrigatória: Restaurante e Casa de Chá!

Nota: Informação extraída do Boletim Paroquial de Santa Clara (Agosto de 2006).

terça-feira, agosto 22, 2006

Post Festivo #1

Em Santa Clara, por esta altura, já cheira a mais uma edição das Festas em honra da Padroeira. O convite está nas ruas:

quinta-feira, agosto 10, 2006

Isto é em Santa Clara.


Um fontenário datado de 1848, já lá vão mais de 150 anos...
Na placa de azulejos está escrito:
"Trata bem os animais, que são os teus melhores amigos"
E o nosso património, como é que o tratamos, que sabemos dele?!

quinta-feira, agosto 03, 2006

Filho da Terra expõe

Está patente até ao próximo dia 9 de Agosto, no Centro Cultural de Santa Clara, uma exposição de José Costa Pedro. Os santaclarenses, e não só, terão mais uma vez oportunidade de apreciar os interessantes trabalhos em madeira, de onde se destacam as miniaturas de peixes.

Ao artesão são aqui endereçados os Parabéns e o desejo de que não deixe de criar.

PS - A ver vamos se se conseguem umas fotografias do evento.

quarta-feira, julho 19, 2006

Férias em Santa Clara

Tenho saudades dos verões de outrora...
Em Santa Clara passados...
Gostaria que agora,
pudessem ser mais que recordados...

Correr livre no adro da igreja...
Dar um salto aos baloiços do parque,
sem tropeçar em garrafas de cerveja,
ou em "algo que corte"...

Sinto falta da proximidade do mar...
Por que lhe voltaram costas?
Parecem só se importar
com cimento e muitas "respostas"!

Um abraço santaclarense

domingo, julho 09, 2006

Festas do Espírito Santo em Ponta Delgada

Foi desta forma que Santa Clara marcou presença, na tarde de sábado, no cortejo etnográfico:













Poucos imaginariam o Farol de Santa Clara em plena Avenida Marginal porém, não há nada que uma dose de criatividade não resolva. Fica aqui e também aqui o registo...

quinta-feira, junho 29, 2006

MINI-BUS a saga terminou

A Dra. Berta Cabral anunciou no dia 28-06-2006 que a linha de mini-bus passará, a partir do dia 1-07-2006, a cobrir toda a zona de Santa Clara. Desta forma cumpre-se uma das várias promessas eleitorais da actual Junta de Freguesia de Santa Clara.

Santa Clara, freguesia feliz...

quarta-feira, junho 21, 2006

Corta tesourinha

Ontem à tarde ocorreu uma pequena inundação na cave do Centro Cultural (às vezes Cívico, outras também Social) de Santa Clara. Graças a um grupo de santaclarenses que se deslocou ao local a situação foi resolvida. Nós os santaclarenses somos assim: até daquilo que não é nosso sabemos cuidar.

quarta-feira, junho 07, 2006

Festas do Espírito Santo


Já chegou a época das Festas do Espírito Santo. Em Santa Clara existem diversos "quartos do Espírito Santo", basta dar uma volta pela freguesia para admirar o trabalho dos devotos que mantém esta tradição viva.
O que move esta gente que todos os anos trabalha para organizar os tão conhecidos "Impérios do Espírito Santo", será a Fé, a Devoção ou apenas a Tradição?


Fotos: Duas perspectivas do quarto do Império do Espírito Santo (2ª Rua de Santa Clara)

quinta-feira, maio 25, 2006

quinta-feira, maio 18, 2006

A Passadeira Vermelha

Alertada pela “má-língua” de duas boquinhas que ultimamente não fazem outra coisa senão bajular “a patroa de Ponta Delgada”, senhoras de seus nomes; Maria Corisca e Tia Maria de Nordeste, a Aninhas Boca à Berta foi no último fim-de-semana a Santa Clara visitar as primas BertasRefilonas, tendo aproveitado para ver o que já havia de Vida Nova para aquelas bandas.

Muito gostou ela do que viu. “Vive-se um outro ar em Santa Clara” confessou a Aninhas Boca à Berta a todos os parentes e aderentes que foi encontrando pelo caminho.

- “Quem é que pode falar mal das obras da Avenida Príncipe do Mónaco?”,

Perguntou ela em tom de desafio a uma prima, meia ranhosa, que, intoxicada por umas almas penadas que andam a dizer pelos cantos que aquilo podia ter uns passeios como os da Avenida Marginal, lhe repetiu a lengalenga.

- “Até podiam colocar lá uns passeios de mármore. Mas só agora? Só depois destes anos todos de marasmo terem por fim feito alguma coisa em Santa Clara, é que vêm dizer que podia ser melhor. Claro que depois de algo estar feito, alguém diz que pode sempre ser melhor!” - Arrematou com paixão!

- “Porque é que estes maldizentes, em vez de falarem mal, não exigem que a Câmara Municipal também faça o que lhe compete; por exemplo, arranjar a 2º Rua de Santa Clara onde ainda hoje eu ia partindo uma perna num dos muitos buracos que aqueles passeios têm!”

As primas calaram-se logo. Sabem que a Tia Aninhas Boca à Berta quando lhe sobem os azeites ao nariz, tendo razão (como é o caso), ninguém mais a cala!


terça-feira, maio 09, 2006

O tempo dirá...


Segundo o expresso na folha dominical A Palavra, de 11 de Fevereiro de 2006, aqui nascerá uma "surpresa, sob o ponto de vista estético" fruto de um "ambicioso projecto já concluído pela Câmara Municipal". O terreno pertence à paróquia de Santa Clara (oferta da Santa Casa da Misericórdia), esperemos que, desta vez, a obra consumada seja entregue aos santaclarenses.

terça-feira, maio 02, 2006

As araucárias da "Mata da Doca"

Cerca de meio século depois de, com a implantação dos “Tanques do Óleo” na Ponta das Aringas (“dos Algares” como lhe chamou Gaspar Frutuoso, ou “do Salteio” como é conhecida em Santa Clara), o “progresso” ter destruído as “bocas” dos algares que ali, em tempo anterior ao povoamento dos Açores, haviam despejado espessas ribeiras de lava, foi cometido mais um, o segundo, grande atentado contra o património natural e ambiental de Santa Clara.
Em 1963, com o início do processo que haveria de, mais uma vez a pretexto do armazenamento de combustíveis, instalar em Santa Clara os depósitos da POL NATO, foi dado o decisivo passo para a, posterior, quase total condenação à morte, do Parque Dinis (Moreira) da Motta, vulgo “Mata da Doca”!

Tal como, sob os “Tanques do Óleo”, hoje, jazem destruídas as duas enormes “bocas” dos algares do Carvão, também, no local onde hoje estão os depósitos da NATO foi destruído o maior maciço de araucárias dos Açores – talvez até da Europa!
De nada serviu a mobilização da imprensa local contra aquela enormidade. E, apesar de ter sido aparentemente despachada a contendo de quem se batia contra tamanha insensibilidade [“(...) determino o urgente estudo(...)(...) in loco, a fim de se decidir melhor sobre o exposto(...)(...) mesmo que fosse em prejuízo da fazenda nacional...”], a missiva pessoal que Manuel Ferreira, com “veleidade” – é sua a palavra –, sobre o assunto endereçou a Salazar, o despacho emanado pelo ditador mais não foi do que um exercício de hipocrisia política, habitual sempre que o poder é exercido de forma prepotente, uma conduta habitual naqueles que, ainda hoje, adoptam como lema o; “quero, posso e mando”. Foi assim ontem, e, dificilmente, assim, algum dia deixará de ser!

Agora que, finalmente, os interesses de Santa Clara são defendidos por santaclarenses legitimamente eleitos pelos seus conterrâneos, não só se espera que estas barbaridades tenham fim, como a eles se exige que, quando não as puderem travar, pelo menos pela denúncia dos factos não se façam cúmplices das mesmas! Neste sentido, a moção apresentada na última Assembleia Municipal, com o objectivo de evitar mais atrasos na transferência dos “Tanques do Óleo”, foi um bom princípio. Mas só foi boa como primeiro passo; há que fazer mais. Muito Mais!

sexta-feira, abril 28, 2006

"Placas" há muitas

Esta toponímia surgiu há poucos dias e, ao contrário de outras também recentes, não teve honras de publicidade na comunicação social.
Apenas um reparo:

Rua Direita do Ramalho
(Antigo Caminho Velho do Ramalho)

quarta-feira, abril 26, 2006

Isso é que era bom...

Hoje decidi não ir trabalhar.
Como aqui na minha zona algumas vias estão em obras, vou esperar primeiro que estejam concluídas para, só depois, fazer um estudo sobre qual o melhor itinerário para chegar ao meu local de trabalho. Tenho a certeza que o "patrão" vai compreender, se fosse este compreendia...

terça-feira, abril 25, 2006

Abril...

Nesta manhã de Abril, recordo a memória mais longínqua que consigo ter do 25 de Abril, ainda antes de lhe atribuir algum significado...



Um quadro de Vieira da Silva, sob a forma de poster, que desde sempre me habituei a ver ao cimo da escada em casa dos meus avós.

segunda-feira, abril 24, 2006

X Anticiclone Cibernético


O Centro Cultural (Cívico) de Santa Clara irá ser nos dias 29 e 30 de Abril de 2006 palco para a realização do X Anticiclone Cibernético. A organização deste evento é da responsabilidade da Associação BIT 9 com o apoio da Federação de Associações de Juventude dos Açores (FAJA).
Para mais informações sobre o evento visitem:

segunda-feira, abril 17, 2006

Vamos p'ró Calhau?

Nestes dias em que o sol começa a querer aparecer antevendo o Verão, recordo outros tempos em que, por esta altura, já estava em contagem decrescente para os banhos no Calhau da Areia e nas poças do Calço.


quinta-feira, abril 13, 2006

Muitas...

... docinhas.

FELIZ PÁSCOA!!!


quarta-feira, abril 05, 2006

Por muito que a alguns possa custar…


Hoje, como acontece quase todos os dias depois do almoço, sai para dar uma volta e comprar o jornal. Estava eu na banca dos jornais quando a minha atenção foi desviada para uma capa alusiva, entre outros assuntos, à Romaria das Senhoras em Santa Clara. Decidi então comprar também o quinzenário “Terra Nostra”, de 24 de Março de 2006, ao qual dizia respeito a referida capa.
Assim que me sentei para ler a reportagem sobre a Romaria de Senhoras, pude constatar que o jornal trazia um suplemento: Freguesias Urbanas, Autarquias de Ponta Delgada. E quais são elas, de acordo com o quinzenário? São José, São Sebastião, São Pedro, Fajã de Baixo e Fajã de Cima.
Sabem o que me apetecia? Arranjar uma cópia da proposta do Partido Comunista Português, apresentada e unanimemente aprovada na Assembleia Regional dos Açores, a 12 de Junho de 2002, que concede a Santa Clara o estatuto de freguesia, e enviá-la à redacção do “Terra Nostra”.
À parte “teorias da conspiração” e “manias de perseguição”, a verdade é que muitos ainda não aceitaram ou não querem aceitar que Santa Clara é freguesia. E quando digo muitos, não estou a referir-me a um mero cidadão, mais ou menos distraído, refiro-me sim, e neste caso concreto, àqueles que vestem o papel de jornalistas. Que jornalismo é este que quer informar, sem estar informado? É sério, fidedigno, imparcial?

Apenas uma pérola que serve de exemplo:

O jornal refere que o Coral de São José terá sede na Freguesia de São José. Ora, é do conhecimento público que, no dia 15 de Dezembro de 2005, a CMPD cedeu ao Coral de São José um terreno situado na Rua Dr. Filipe da Cunha Álvares Cabral – Freguesia de Santa Clara.

Tenham paciência mas é assim mesmo: Santa Clara é Freguesia e começa a ter vida nova!

quinta-feira, março 30, 2006

Começa a desabar?

As últimas semanas têm sido “ricas” em publicidade nos órgãos de comunicação social, nomeadamente nos jornais, acerca dos 120 dias de governação do executivo camarário de Ponta Delgada. Muita obra “assobiada aos quatro ventos” mas, como por aqui já se disse, nenhuma em Santa Clara.
Porém, e apesar de não haver obra, irão ser inauguradas, já na próxima 2ª feira (3 de Abril), duas “novas” toponímias em Santa Clara:
- Rua D. Emanuel Afonso de Carvalho (onde estão instalados alguns armazéns e que existe há vários anos para os lados da Cerca);
- Rua Baden Powel (vulgo prolongamento – pavimento - Santa Clara-Relva, já inaugurado há largos meses).

Com os recentes e infelizes acontecimentos – desabamento de terras na costa de Santa Clara, que limita o referido prolongamento – sou obrigada a fazer aqui um parêntese. É inconcebível, numa zona onde foram efectuadas obras de fundo há poucos meses, acontecer uma situação destas, pondo em risco a segurança daqueles que por ali transitam e residem. Mas, mais inconcebível ainda é querer lavar as mãos da situação, colocando a culpa em terceiros:
- se o local não oferecia condições (a ausência de um molhe de protecção, supostamente da responsabilidade do GR, inadmissível também), então não se tinham prosseguido com as obras;
- se as condições meteorológicas, nomeadamente vento e ondulação das direcções oeste e sudoeste, provocam normalmente desabamentos na costa, esta é mais uma razão para a obra não ter prosseguido sem os devidos cuidados, uma vez que este tipo de situação meteorológica é muito frequente no nosso arquipélago;
- se este é um problema que remonta ao tempo em que se procedeu ao aumento da pista do aeroporto (com as explosões operadas), porquê falar nele agora. Na altura, ninguém se preocupou com a segurança dos santaclarenses.
Já agora, por que não proceder, primeiro, às obras, que colocarão em segurança a via litoral Santa Clara-Relva, e então depois (re)inaugurar a via e a respectiva toponímia?

No entanto, “há males que vêm por bem”, e o GR afirmou que irá realojar as famílias que residem na Cerca em habitações “plantadas” sobre a costa. Espero que seja mesmo assim! Como diz o povo: “casa roubada, trancas à porta”, felizmente nenhuma vida humana foi posta em causa.

PORQUÊ SÓ AGORA? EM QUE CONTEXTO?
Novas toponímias estão a ser inauguradas também noutras freguesias. Não sei se dizem respeito a obra efectivamente feita. O que sei é que, aqui em Santa Clara, estas e outras toponímias (lembro-me por exemplo do Caminho Velho do Ramalho ou da Canadá do Bom Sucesso) já poderiam há muito ter sido inauguradas, em mandatos anteriores até. No entanto, dá sempre jeito deixar uma ou outra coisita por inaugurar. Assim, o cidadão mais distraído fica com a ideia de que um grande volume de obra foi feita – o que neste caso não passa de umas simples duas placas.
Ou será que, e já a antever uma “mega” inauguração da repavimentação da Avenida Príncipe do Mónaco (como diz o povo “tarde é o que nunca chega”), por parte do Governo Regional, o executivo camarário sentiu necessidade de também “cortar umas fitas” aqui para os nossos lados?

P.S. É a primeira vez que escrevo um post assim em que os factos se vão intercalando na escrita. O título inicial seria “Até parece peta” mas parece que a peta se tornou séria. O desabamento da costa pôs a nu o modo como algumas obras são feitas na nossa terra: “quem vê caras, não vê corações” e dois quilómetros de asfalto podem esconder muita terra instável e descobrir situações problemáticas com décadas de existência, que o fervor e a mediatização da obra feita atropelam.
Este é mais um exemplo do “ostracismo a que Santa Clara foi votada durante décadas”. Muitos foram os que provaram o gosto do poder e fecharam os olhos a esta situação. Será que ainda é tempo de a reverter? Mais vale reconhecer o erro do que mantê-lo, pondo em risco a segurança das pessoas.

terça-feira, março 28, 2006

Males que vêm por bem...


Os moradores de Santa Clara, mais precisamente os da Avenida Princípe de Mónaco e os que por ali transitam, enfrentam um percurso muito parecido com uma prova de todo o terreno e além disso enfrentam também os engarrafamentos que ali ocorrem. Tudo isto devido à repavimentação e alargamento da via da Avenida Princípe de Mónaco.
Certo é que as obras vão avançando e antes tarde do que nunca.
É que durante muito tempo passar pelo piso do troço entre a rotunda de Santa Clara e a da Autonomia era pior que passar por uma prova de todo o terreno, mas parecia que ninguém estava preocupado com isso, até que Santa Clara virou freguesia e começamos a fazer parte dos planos do Governo e da Câmara...

sábado, março 25, 2006

I Congresso de Futebol

A Freguesia de Santa Clara marcou presença no I Congresso de Futebol promovido pelo C. D. Santa Clara. Aqui fica o registo...

Cartaz do Evento










Singelo contributo da
Freguesia de Santa Clara

terça-feira, março 21, 2006

IV Encontro de Santaclarenses no Canadá (as fotografias)

Três recantos do salão que acolheu a família santaclarense...

terça-feira, março 14, 2006

Será que vozes do céu chegaram à B...?

Vamos substituir os candeeiros, porque há munícipes que não estão satisfeitos com a sua cidade, mesmo que sejam só alguns…
Presidente da CMPD, reportagem no Telejornal de 12/3/06 na RTP-A

Pois é, Sra. Presidente… Se está tão preocupada em agir de forma a que TODOS os munícipes fiquem satisfeitos, por que não “cede” à Freguesia de Santa Clara, o Centro Cultural? Assim, fazia com que estes TODOS fossem cada vez mais e com que Ponta Delgada fosse realmente um “Concelho Feliz”. Ou será que uns são mais pontadelgadenses que outros? Ou há vozes mais sonantes que outras, que fazem com que estes ALGUNS valham por MUITOS?

Cartaz publicitário (por acaso já passou do prazo) que diz respeito à inauguração da Sede da Junta de Freguesia de Santa Clara, instalado na rotunda de Santa Clara.

Nota: A área do cartaz é sensivelmente a mesma da Sede da Junta de Freguesia de Santa Clara.